Example: confidence

Ácido húmicos e fúlvicos para pdf - University of São ...

ISSN 1414-4530. Universidade de S o Paulo - USP. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ. Divis o de Biblioteca - DIBD. Vanessa Cristina Caron1. Jonathas Pereira Gra as2. Paulo Roberto de Camargo e Castro3. 1. Mestre em Fitotecnia - ESALQ/USP, Piracicaba, SP. 2. Mestre em Fisiologia e Bioqu mica de Plantas - ESALQ/USP, Piracicaba, SP. 3. Professor Titular - Departamento de Ci ncias Biol gicas - ESALQ/USP, Piracicaba, SP - Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos S rie Produtor Rural - n 58. Piracicaba 2015. DIVIS O DE BIBLIOTECA - DIBD. Av. P dua Dias, 11 - Caixa Postal 9. - Piracicaba - SP. Revis o e Edi o Eliana Maria Garcia Foto Capa Shutterstock Layout Capa Jos Adilson Milan z Editora o Eletr nica Maria Clarete Sarkis Hyppolito Impress o e Acabamento Servi o de Produ es Gr ficas - ESALQ.

intermoleculares hidrofóbicas que podem ser deses-truturadas quando em contato com baixas concentrações de soluções de ácidos mono, di e tri carboxílicos. A extração das substâncias húmicas pode ser realizada 3 SUBSTÂNCIAS HÚMICAS COMO CONDIONADORES DE SOLO Condicionadores do solo: ácidos húmicos e fúlvicos9

Tags:

  Intermoleculares

Information

Domain:

Source:

Link to this page:

Please notify us if you found a problem with this document:

Other abuse

Transcription of Ácido húmicos e fúlvicos para pdf - University of São ...

1 ISSN 1414-4530. Universidade de S o Paulo - USP. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ. Divis o de Biblioteca - DIBD. Vanessa Cristina Caron1. Jonathas Pereira Gra as2. Paulo Roberto de Camargo e Castro3. 1. Mestre em Fitotecnia - ESALQ/USP, Piracicaba, SP. 2. Mestre em Fisiologia e Bioqu mica de Plantas - ESALQ/USP, Piracicaba, SP. 3. Professor Titular - Departamento de Ci ncias Biol gicas - ESALQ/USP, Piracicaba, SP - Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos S rie Produtor Rural - n 58. Piracicaba 2015. DIVIS O DE BIBLIOTECA - DIBD. Av. P dua Dias, 11 - Caixa Postal 9. - Piracicaba - SP. Revis o e Edi o Eliana Maria Garcia Foto Capa Shutterstock Layout Capa Jos Adilson Milan z Editora o Eletr nica Maria Clarete Sarkis Hyppolito Impress o e Acabamento Servi o de Produ es Gr ficas - ESALQ.

2 Tiragem 300 exemplares Dados Internacionais de Cataloga o na Publica o DIVIS O DE BIBLIOTECA - ESALQ/USP. Caron, Vanessa Cristina Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos / Vanessa Cristina Caron, Jonathas Pereira Gra as e Paulo Roberto de Camargo e Castro. - - Piracicaba: ESALQ - Divis o de Biblioteca, 2015. 46 p. : il. (S rie Produtor Rural, n 58). Bibliografia. ISSN 1414-4530. 1. cidos f lvicos 2. cidos h micos 3. Condicionadores do solo I. Gra as, II. Castro, de C. e III. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - Divis o de Biblioteca IV. T tulo V. S rie CDD C293c SUM RIO. 1 CIDOS H MICOS E F 5. 2 INTRODU O .. 7. 3 SUBST NCIAS H MICAS COMO CONDICIONADORES DE 9. 4 BENEF CIOS DAS SUBST NCIAS H 13. Alivia o de estresses .. 16.

3 Desenvolvimento do sistema radicular .. 18. S ntese de enzimas .. 23. Germina o de sementes .. 37. 5 APLICA ES DOS CIDOS H MICOS E F LVICOS .. 25. Aplica es na cultura da cana-de-a car .. 25. Aplica es em culturas de gr os .. 26. Aplica es em oler colas .. 27. 6 MECANISMOS DE A O DAS SUBST NCIAS H MICAS .. 31. 7 CONSIDERA ES FINAIS .. 35. REFER 37. 1 CIDOS H MICOS E. F LVICOS. Um desafio na agricultura atual equacionar a crescente demanda por quantidade e qualidade dos alimentos com a explora o racional do meio ambiente. O sucesso de muitos cultivos tem sido associado intensa aplica o de insumos que, apesar de todos os efeitos vis veis no crescimento, desen- volvimento e produtividade das plantas, por vezes, s o dispendiosos e quando n o manejados corre- tamente a longo prazo, geram impactos negativos na ecologia de uma determinada regi o agr cola.

4 Nesta perspectiva, destacam-se os cidos h micos e f lvicos, que naturalmente resultam da decomposi o da mat ria org nica e s o capazes de estimular altera es fisiol gicas nas plantas, as quais podem contribuir para um melhor desenvolvimento, o que essencial para que se obtenha ganhos em produtividade. Somado ao tradicional sistema de aplica o de insumos, deve-se considerar o potencial dos cidos h micos e f lvicos para a resposta desejada nas culturas. Nos t picos seguintes, ser apresentada uma caracteriza o dessas subst ncias associada a seus efeitos na fisiologia das plantas com os poss veis impactos para aplica o na agricultura. Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos 5. 6 Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos 2 INTRODU O.

5 O manejo da agricultura, independente da cultura conduzida, tem seguido cada vez mais crit rios de redu o no uso de defensivos agr colas, diminuindo a possibilidade de causar impactos ambientais significativos e de propiciar danos sa de do consumidor e do trabalhador rural. Al m disso, as mudan as clim ticas e as diversidades dos territ rios cultiv veis t m estimulado o produtor a utilizar t cnicas que controlem a produtividade da cultura em decorr ncia de algum tipo de estresse. Diante desta situa o, diversas alternativas de cultivo podem ser adotadas para possibilitar uma agricultura menos impactante ao meio ambiente e mais eficiente em produtividade. As subst ncias h micas s o compostos org nicos oriundos da decomposi o de res duos vegetais e animais do ambiente, que podem ser utilizados como insumos alternativos para o manejo de diversas culturas.

6 Suas propriedades qu micas, microbiol gicas e f sicas podem garantir um incremento na produtividade em decorr ncia dos benef cios que promove para a estrutura f sica e qu mica do solo e para o metabolismo da planta. Subst ncias h micas s o constituintes da mat ria org nica dos solos e dos sedimentos que podem melhorar as propriedades do solo e o metabolismo vegetal (Figura 1). Os cidos h micos e f lvicos s o os compostos mais importantes das fra es h micas, com rela o reatividade e ocorr ncia nos ecossistemas. Considera-se que as subst ncias h micas aumen- tam o movimento e absor o de ons, incrementam a respira o e a velocidade das rea es enzim ticas do ciclo de Krebs, promovem alta produ o de ATP nas c lulas radiculares, aumento nos n veis de clorofila e na s ntese de cidos nucleicos.

7 Al m disso, causam aumento Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos 7. ou redu o na atividade de diversas enzimas, afetando ainda a din mica do NH4+ no solo. Diminuem ainda a perda de N para a atmosfera pela redu o do N2 e o consumo de OH- pelo H+, dado pelo cido org nico, produz grupos org nicos com cargas negativas com alta afinidade pelo NH4+, reduzindo seu movimento no solo, diminuindo a perda por lixivia o e aumentando a disponi- bilidade de NH4+ para o cultivo. Existem estudos que demonstram diversos benef cios das subst ncias h micas para alguns cultivos e, ainda, evid ncias da sua intera o bioqu mica e fisiol gica com o crescimento das plantas. Por m, h necessidade de maior conhecimento da real funcionalidade destes compostos para certas esp cies de interesse econ mico e do comportamento de cada tipo de subst ncia h mica.

8 Com a finalidade de conhecer melhor os efeitos das subst ncias h micas na agricultura, este trabalho re ne diversos estudos com o uso de cidos h micos e f lvicos no manejo de diferentes cultivos. Figura 1 - Modelo computacional simulando a estrutura do cido h mico dissolvido em gua. A fase h mica consiste em grupos ci- dos hidrof licos junto com a gua e an is arom ticos hidrof bicos agrupados no centro. tomos de oxig nio em vermelho, hidrog nio em branco, carbono em preto e nitro- g nio em azul (Adaptado de VAN DUIN et al., 2000). 8 Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos 3 SUBST NCIAS H MICAS COMO. CONDIONADORES DE SOLO. Os condicionadores de solo s o subst ncias org nicas com cadeias carb nicas iguais ou seme- lhantes s presentes na natureza.

9 Estes compostos s o oriundos da extra o de turfas ou de minas e tamb m podem ser sintetizados industrialmente. Aqueles extra dos da natureza apresentam composi o variada, por m, de forma geral, s o fontes de cidos h micos e f lvicos. Dentre os condicionadores de solo, existem aqueles que ainda tem sua f rmula complementada com micronutrientes e/ou macro- nutrientes, para se enquadrarem como fertilizantes organominerais. Os cidos h micos e f lvicos fazem parte da com- posi o org nica do solo (h mus) e os condicio- nadores do solo tendem a simular esta composi o. O. h mus formado a partir da decomposi o da biomassa do solo em compostos org nicos. As subst ncias h micas possuem alta capacidade de troca de c tions e est o presentes em solos, guas e sedimentos com mat ria org nica est vel (CANELLAS.)

10 Et al., 2005), sendo originadas da deposi o e/ou da degrada o de res duos org nicos vegetais e animais, do metabolismo biol gico destes compostos, da ciclagem do C, H, N e O da mat ria org nica do solo, pela biomassa microbiana e, ainda, da polimeriza o microbiol gica dos compostos org nicos c clicos, resultando em subst ncias complexas com diferentes pesos moleculares (STEVENSON, 1994). S o caracterizadas como macromol culas com intera es intermoleculares hidrof bicas que podem ser deses- truturadas quando em contato com baixas concentra es de solu es de cidos mono, di e tri carbox licos. A. extra o das subst ncias h micas pode ser realizada Condicionadores do solo: cidos h micos e f lvicos 9. com compostos alcalinos, passando posteriormente por um processo de estabiliza o e, quando necess rio, por adi o de nutrientes.


Related search queries