Example: confidence

NR-9 - RISCOS AMBIENTAIS (Atual: Programa de …

Zel ene dos Santos SEGURAN A NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE. NR-9 - RISCOS AMBIENTAIS (Atual: Programa de Controle M dico de Sa de AMBIENTAIS . PPRA). RISCOS AMBIENTAIS Consideram-se RISCOS AMBIENTAIS os agentes qu micos, f sicos, biol gicos, ergon micos e os RISCOS de acidentes de trabalho. Eles s o capazes de causar danos sa de e integridade f sica do trabalhador em fun o de sua natureza, concentra o, intensidade, suscetibilidade e tempo de exposi o. Os RISCOS AMBIENTAIS ou profissionais est o divididos em cinco grupos: RISCOS F sicos Os RISCOS f sicos s o efeitos gerados por m quinas, equipamentos e condi es f sicas, caracter sticas do local de trabalho que podem causar preju zos sa de do trabalhador.

1 Zelãene dos Santos SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR-9 - RISCOS AMBIENTAIS (Atual: Programa de Controle Médico de Saúde Ambientais –

Tags:

  Corsi

Information

Domain:

Source:

Link to this page:

Please notify us if you found a problem with this document:

Other abuse

Transcription of NR-9 - RISCOS AMBIENTAIS (Atual: Programa de …

1 Zel ene dos Santos SEGURAN A NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE. NR-9 - RISCOS AMBIENTAIS (Atual: Programa de Controle M dico de Sa de AMBIENTAIS . PPRA). RISCOS AMBIENTAIS Consideram-se RISCOS AMBIENTAIS os agentes qu micos, f sicos, biol gicos, ergon micos e os RISCOS de acidentes de trabalho. Eles s o capazes de causar danos sa de e integridade f sica do trabalhador em fun o de sua natureza, concentra o, intensidade, suscetibilidade e tempo de exposi o. Os RISCOS AMBIENTAIS ou profissionais est o divididos em cinco grupos: RISCOS F sicos Os RISCOS f sicos s o efeitos gerados por m quinas, equipamentos e condi es f sicas, caracter sticas do local de trabalho que podem causar preju zos sa de do trabalhador.

2 Grupo 1. RISCOS F sicos Conseq ncias Ru do Cansa o, irrita o, dores de cabe a, diminui o da audi o, aumento da press o arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia e perigo de infarto. Vibra es Cansa o, irrita o, dores nos membros, dores na coluna, doen a do movimento, artrite, problemas digestivos, les es sseas, les es dos tecidos moles, les es circulat rias, etc. Calor Taquicardia, aumento de pulsa o, cansa o, irrita o, interma o (afec o org nica produzida pelo calor), prostra o t rmica, choque t rmico, fadiga t rmica perturba es das fun es digestivas, hipertens o, etc. Radia es ionizantes Altera es celulares, c ncer, fadiga, problemas visuais, acidentes de trabalho.

3 Radia es n o-ionizantes Queimaduras, les es nos olhos, na pele e nos outros rg os. Umidade Doen as do aparelho respirat rio, quedas, doen as na pele, doen as circulat rias. Frio Fen menos vasculares perif ricos, doen as do aparelho respirat rio, queimaduras pelo frio. RISCOS Qu micos Estes RISCOS s o representados pelas subst ncias qu micas que se encontram nas formas l quida, s lida e gasosa. Quando absorvidas pelo organismo, podem produzir rea es t xicas e danos sa de. H tr s vias de penetra o no organismo: - Via respirat ria: inala o pelas vias a reas;. - Via cut nea: absor o pela pele;. - Via digestiva: ingest o. Grupo 2. RISCOS Qu micos Conseq ncias Poeiras minerais Ex.

4 : s lica, asbesto, Silicose (quartzo), asbestose (amianto) e pneumoconiose dos carv o, minerais min rios de carv o Poeiras vegetais Ex.: algod o, baga o de Bissinose (algod o), baga ose (cana-de-a car), etc. cana-de-a car Poeiras alcalinas Ex.: calc rio Doen a pulmonar obstrutiva cr nica e enfisema pulmonar 1. Fumos met licos Doen a pulmonar obstrutiva cr nica, febre de fumos met licos e intoxica o espec fica, de acordo com o metal. N voas, gases e vapores (subst ncias Irritantes: irrita o das vias a reas superiores. Ex.: cido compostas, compostos ou produtos clor drico, cido sulf rico, am nia, soda c ustica, cloro, etc. qu micos em geral). Asfixiantes: dores de cabe a, n useas, sonol ncia, convuls es, coma, morte.

5 Ex.: hidrog nio, nitrog nio, h lio, metano, acetileno, di xido de carbono, mon xido de carbono, etc. Anest sicos: (a maioria dos solventes org nicos). A o depressiva sobre o sistema nervoso, danos aos diversos rg os, ao sistema formador do sangue, etc. Ex.: butano, propano, alde dos, cetonas, cloreto de carbono, benzeno, lcoois, etc. RISCOS Biol gicos Os RISCOS biol gicos s o aqueles causados por microorganismos como bact rias, fungos, v rus, bacilos e outros. S o capazes de desencadear doen as devido contamina o e pela pr pria natureza do trabalho. Grupo 3. RISCOS Biol gicos Conseq ncias V rus, bact rias e protozo rios Doen as infecto-contagiosas. Ex.: hepatite, c lera, ameb ase, AIDS, t tano, etc.

6 Fungos e bacilos Infec es variadas externas (na pele, ex.: dermatites) e internas (ex.: doen as pulmonares). Parasitas Infec es cut neas ou sist micas, podendo causar cont gio. RISCOS Ergon micos Estes RISCOS s o contr rios s t cnicas de ergonomia, que prop em que os ambientes de trabalho se adaptem ao homem, proporcionando bem-estar f sico e psicol gico. Os RISCOS ergon micos est o ligados tamb m a fatores externos (do ambiente) e internos (do plano emocional), em s ntese, quando h disfun o entre o indiv duo e seu posto de trabalho. Grupo 4. RISCOS Ergon micos Conseq ncias Esfor o f sico, levantamento e transporte Cansa o, dores musculares, fraquezas, hipertens o arterial, manual de pesos, exig ncias de postura diabetes, lcera, doen as nervosas, acidentes e problemas da coluna vertebral.

7 Ritmos excessivos, trabalho de turno e Cansa o, dores musculares, fraquezas, altera es do sono e da noturno, monotonia e repetitividade, jornada libido e da vida social, com reflexos na sa de e no prolongada, controle r gido de comportamento, hipertens o arterial, taquicardia, cardiopatia produtividade, outras situa es (conflitos, (angina, infarto), diabetes, asma, doen as nervosas, doen as ansiedade, responsabilidade) do aparelho digestivo (gastrite, lcera,etc.), tens o, ansiedade, medo, comportamentos estereotipados. RISCOS de Acidentes Os RISCOS de acidentes ocorrem em fun o das condi es f sicas (do ambiente f sico e do processo de trabalho) e tecnol gicas, impr prias, capazes de provocar les es integridade f sica do trabalhador.

8 2. Grupo 5. Risco de acidentes Conseq ncias Arranjo f sico inadequado Acidentes e desgaste f sico excessivo M quinas sem prote o Acidentes graves Ilumina o deficiente Fadiga, problemas visuais e acidentes de trabalho Liga es el tricas deficientes Curto-circuito, choque el trico, inc ndio, queimaduras, acidentes fatais Armazenamento inadequado Acidentes por estocagem de materiais sem observa o das normas de seguran a Ferramentas defeituosas ou inadequadas Acidentes, principalmente com repercuss o nos membros superiores Equipamentos de prote o individual Acidentes e doen as profissionais inadequado Animais pe onhentos (escorpi es, aranhas, Acidentes por animais pe onhentos cobras).

9 Outros RISCOS : Probabilidade de inc ndio ou explos o; outras situa es de risco que podem contribuir para a ocorr ncia de acidentes. Mapa de RISCOS o conjunto de registros gr ficos que representam os RISCOS existentes nos diversos locais de trabalho sobre a planta baixa. Pode ser completo ou setorial. Serve para conscientiza o e informa o dos trabalhadores atrav s da f cil visualiza o dos RISCOS existentes na empresa. RISCOS Risco a possibilidade de perigo. S o simbolizados por c rculos. Os c rculos podem ser pequeno, m dio ou grande. Uma legenda deve ser criada no mapa onde constar o c rculo e seu tamanho. Quando num mesmo local houver incid ncia de mais de um risco de igual gravidade, utiliza-se o mesmo c rculo, dividindo-o em partes, pintando-as com a cor correspondente do risco.

10 Dentro dos c rculos dever o ser anotados o n mero de trabalhadores expostos ao risco e o nome do risco. A tabela a seguir mostra os tipos de RISCOS ocupacionais em grupos, de acordo com sua natureza e a padroniza o das cores correspondentes. Exemplo de mapa de RISCOS Levantamento de RISCOS em ind stria metal rgica Se o RISCOS RISCOS RISCOS RISCOS RISCOS de Acidentes F sicos Qu micos Biol gicos ergon micos Estamparia Ru do Arranjo f sico Vibra o Forjaria Ru do Calor Fumos Trabalho M quinas e equipamentos sem f sico pesado prote o Soldagem Ru do Calor Fumos Possibilidade de explos o Gases Usinagem Ru do leos Trabalho M quinas e equipamentos sem sol veis f sico pesado prote o Manuten o Ru do leos Graxas Almoxarifado Produtos Ilumina o inadequada qu micos Obs.


Related search queries