Example: marketing

DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DA …

Doi: Psicologia em Estudo, Maring , v. 19, n. 4 p. 587-597, 2014 DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DA CRIAN A: O PAPEL DA EDUCA O INFANTIL1 Michelle de Freitas Bissoli2 Universidade Federal do Amazonas, Manaus-AM, Brasil RESUMO. Este trabalho, de cunho te rico-bibliogr fico, tem por objetivo trazer discuss o a rela o que se estabelece entre a pr tica pedag gica desenvolvida na Educa o Infantil e a forma o da PERSONALIDADE da crian a. Tem por fundamentos os pressupostos da Teoria Hist rico-Cultural e busca responder, fundamentalmente, s seguintes quest es: O que a PERSONALIDADE ?; Quais s o as for as motrizes do seu processo de DESENVOLVIMENTO nos primeiros anos de vida da crian a?; Quais as especificidades do trabalho dos professores da Educa o Infantil e como a atividade pedag gica pode contribuir para o DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE infantil? Para tanto, pretendemos refletir sobre alguns princ pios essenciais de um trabalho docente capaz de impulsionar o processo formativo integral da crian a na Educa o Infantil.

Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-73722163602 Psicologia em Estudo, Maringá, v. 19, n. 4 p. 587-597, out./dez. 2014 DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DA CRIANÇA: O PAPEL DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1

Information

Domain:

Source:

Link to this page:

Please notify us if you found a problem with this document:

Other abuse

Transcription of DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DA …

1 Doi: Psicologia em Estudo, Maring , v. 19, n. 4 p. 587-597, 2014 DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DA CRIAN A: O PAPEL DA EDUCA O INFANTIL1 Michelle de Freitas Bissoli2 Universidade Federal do Amazonas, Manaus-AM, Brasil RESUMO. Este trabalho, de cunho te rico-bibliogr fico, tem por objetivo trazer discuss o a rela o que se estabelece entre a pr tica pedag gica desenvolvida na Educa o Infantil e a forma o da PERSONALIDADE da crian a. Tem por fundamentos os pressupostos da Teoria Hist rico-Cultural e busca responder, fundamentalmente, s seguintes quest es: O que a PERSONALIDADE ?; Quais s o as for as motrizes do seu processo de DESENVOLVIMENTO nos primeiros anos de vida da crian a?; Quais as especificidades do trabalho dos professores da Educa o Infantil e como a atividade pedag gica pode contribuir para o DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE infantil? Para tanto, pretendemos refletir sobre alguns princ pios essenciais de um trabalho docente capaz de impulsionar o processo formativo integral da crian a na Educa o Infantil.

2 Consideramos que, com a consolida o de pr ticas pedag gicas que medeiem as rela es entre as crian as e a cultura, poss vel organizar atividades que focalizem as diferentes dimens es do DESENVOLVIMENTO humano e a PERSONALIDADE . Palavras-chave: Educa o Infantil; Vigotsky; PERSONALIDADE da crian a. DEVELOPMENT OF CHILDREN S PERSONALITY: THE ROLE OF EARLY CHILDHOOD EDUCATION ABSTRACT. This theoretical and bibliographic work aims to discuss the relationship between pedagogical practice developed in Early Childhood Education and the formation of a child s personality. It is based on assumptions of the Cultural-Historical Theory and seeks to answer, primarily, the following questions: What is personality?; What are the driving forces of its development process in the first years of life of a child?; What are the specificities of the work of Early Childhood Education teachers, and how can pedagogical activity contribute to the development of a child s personality?

3 To do so, we intend to think over some essential principles of a teaching work capable of impelling a child s comprehensive formative process in Early Childhood Education. We consider that, with the consolidation of pedagogical practices that mediate the relationships between children and culture, it is possible to organize activities focusing on different dimensions of human development and personality. Keywords: Subjectification processes; maternity; premature infants. DESARROLLO DE LA PERSONALIDAD DEL NI O: EL PAPEL DE LA EDUCACI N INFANTIL RESUMEN. Este trabajo, de car cter te rico-bibliogr fico, tiene el objetivo de traer a la discusi n la relaci n que se establece entre la pr ctica pedag gica desarrollada en la Educaci n Infantil y la formaci n de la personalidad del ni o. Tiene por fundamentos los presupuestos de la Teor a Hist rico-Cultural y busca responder, fundamentalmente, a las siguientes cuestiones: qu es la personalidad?; cu les son las fuerzas motrices de su proceso de desarrollo en los primeros a os de vida del ni o?

4 ; cu les las especificidades del trabajo de los maestros y maestras de Educaci n Infantil? y; c mo la actividad pedag gica puede contribuir para el desarrollo de la personalidad infantil? Pretendemos, as , reflexionar acerca de algunos principios esenciales de un trabajo docente capaz de impulsar el proceso de formaci n integral de los ni os en la Educaci n Infantil. Consideramos que, por intermedio de la consolidaci n de pr cticas pedag gicas que auxilien las relaciones entre los ni os y la cultura, es posible organizar actividades que enfoquen las diferentes dimensiones del desarrollo humano y de la personalidad. 1 Apoio e financiamento: Coordena o de Aperfei oamento de Pessoal de N vel Superior (CAPES). 2 Endere o para correspond ncia: Av. Ephigenio Salles, 2222,Condom nio Floren a Residencial Park, Bloco 2B, ap. 204, Bairro Aleixo, CEP , Manaus-AM, Brasil. E-mail: 588 Bissoli Psicologia em Estudo, Maring , v.

5 19, n. 4 p. 587-597, 2014 Palabras-clave: Educaci n Infantil; Vygotsky; personalidad del ni o. Quando nasce uma crian a, que responsabilidades seu nascimento agrega vida dos pais e sociedade que a cerca? Como devem ser organizadas suas condi es de vida e educa o? Quais as suas necessidades presentes e futuras? Que capacidades ela formar ao longo da vida? Como educ -la para que seja sujeito de seus atos, consciente de seu posicionamento e lugar no mundo? O nascimento de cada crian a representa um grande desafio para todos aqueles que se responsabilizam pelo seu cuidado e pela sua educa o. Simultaneamente, representa a renova o das esperan as de homens e mulheres, pois nasce com ela uma nova oportunidade de alcan ar a plena humaniza o do sujeito, com a consolida o de capacidades pr ticas, intelectuais e art sticas (Zapor shetz, 1987) e de afetos constitu das na sua integra o vida social, as quais se expressam na sua forma singular de ser, de sentir e de agir.

6 Como a escola da inf ncia pode contribuir no processo de DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE de cada crian a? Qual a fun o da Educa o Infantil na forma o integral dos pequenos e pequenas, propalada pelos textos acad micos e legais, mas nem sempre concretizada nas pr ticas educativas em creches e pr -escolas (Brasil, 2009a, 2009b)? a essas quest es que nossas reflex es se dedicam. Sabemos, n o obstante, que, dada a sua complexidade, n o temos condi es de esgot -las em um artigo. Buscaremos, assim, apresentar alguns princ pios que consideramos fundamentais para a compreens o do DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE das crian as pequenas, a partir dos pressupostos da Teoria Hist rico-Cultural. Entendemos que o di logo que aqui travamos com os autores que nos ajudam a refletir sobre o tema sob essa perspectiva pode ampliar-se em/para outros espa os, contribuindo para que professores e professoras tomem ci ncia de quanto - ainda que muitas vezes de maneira pouco intencional - interferem na forma o da PERSONALIDADE infantil e sobre como o entendimento desse processo pode tornar mais desenvolvente (Dav dov, 1988) a sua atua o junto s crian as.

7 Assim, compreendemos que a discuss o conceitual sobre o DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE e, sobretudo, sobre a interfer ncia que o processo educativo exerce sobre ele constitui tem tica importante forma o de professores e professoras que atuam ou atuar o em creches e pr -escolas. Acreditamos ser imprescind vel, ao lado da observa o atenta das crian as, o aprofundamento das leituras, dos estudos e debates protagonizados pelos professores e professoras que trabalham nesses espa os, j que na sua pr tica se concretiza a produ o de curr culos espec ficos da e para a Educa o Infantil (Carvalho, 2011; Brasil 2009a), o que lhes possibilita contribuir para ampliar e qualificar positivamente o modo pelo qual meninos e meninas se relacionam com o mundo a seu redor, com as pessoas, e nesse processo, como constroem progressivamente a compreens o de si mesmos. Neste artigo, convidamos o leitor a refletir conosco sobre os fundamentos te ricos que nos permitem perceber como o trabalho pedag gico interv m na forma o das capacidades especificamente humanas em cada crian a de que cuidamos e a quem educamos.

8 Afinal, o fazer docente interfere tenhamos consci ncia disso ou n o no DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE infantil, que torna cada menino ou menina um indiv duo nico e irrepet vel, e das for as intelectuais e pr ticas essenciais sua vida presente e futura. PROBLEMATIZA O Para compreender a import ncia da educa o no processo de DESENVOLVIMENTO da PERSONALIDADE , comecemos pela discuss o do que significa, para a Teoria Hist rico-Cultural, falar sobre este conceito. Sabemos que, com base no Materialismo Hist rico-Dial tico, o movimento e a contradi o constituem categorias essenciais explicita o dos fen menos. Vigotski3 e seus colaboradores embasaram todo o seu construto te rico nesta filosofia. Com base neste ponto de vista, compreendemos que o DESENVOLVIMENTO 3 Embora a grafia do nome do autor russo seja bastante variada nas diferentes publica es utilizadas, optamos por nos referir a ele na forma aportuguesada Vigotski, respeitando, nas refer ncias, a forma adotada pelos editores.

9 PERSONALIDADE e educa o infantil 589 Psicologia em Estudo, Maring , v. 19, n. 4 p. 587-597, 2014 humano envolve, em movimento cont nuo, duas for as que, se do ponto de vista do senso comum se mostram contradit rias e independentes, s o, para a Teoria Hist rico-Cultural, essencialmente inter-relacionadas: as for as sociais e as for as biol gicas. De acordo com Vigotski (1931/2013a), Ambos os planos de DESENVOLVIMENTO o natural e o cultural coincidem e se amalgamam um ao outro. As mudan as que t m lugar nos dois planos se intercomunicam e constituem, na realidade, um processo nico de forma o biol gico-social da PERSONALIDADE da crian a. Na medida em que o DESENVOLVIMENTO org nico se produz em um meio cultural, passa a ser um processo biol gico historicamente condicionado. Ao mesmo tempo, o DESENVOLVIMENTO cultural adquire um car ter muito peculiar que n o pode comparar-se com nenhum outro tipo de DESENVOLVIMENTO , j que se produz simult nea e conjuntamente com o processo de matura o org nica e que seu portador o mutante organismo infantil em vias de crescimento e matura o.

10 (p. 36, tradu o nossa). Perceber a interinflu ncia entre fatores biol gicos e sociais, atribuindo ao DESENVOLVIMENTO cultural a for a de interferir na forma o das capacidades especificamente humanas, que Vigotski (1931/2013a) denomina fun es ps quicas superiores, tem implica es diretas no modo de vislumbrar o trabalho pedag gico. Desta forma entendemos que, como professores e professoras, podemos atuar sobre o DESENVOLVIMENTO infantil organizando espa os e tempos, estabelecendo rela es e propondo experi ncias envolventes e enriquecedoras do repert rio cultural das crian as que lhes possibilitem desenvolver atividades com os objetos da cultura e, assim, apropriar-se deles (Carvalho, 2011; Duarte, 1993). medida que a atividade se torna mais complexa, tornam-se mais complexas tamb m as capacidades intelectuais e a PERSONALIDADE , uma vez que essas se formam na e pela atividade (Bissoli, 2005).


Related search queries